sábado, 15 de setembro de 2012

O sol quando nasce é para todos

Todos os dias, desde o acordar, são uma forma de comemorar a vida e celebrar tudo aquilo que de bom se retira e nos preenche. Os amigos que nos acompanham, a família que adoramos, o filho que vemos crescer com desvelo e emoção, e aquele amor que vivemos e nos faz viver de novo e outra vez e com mais intensidade e nos mostra que afinal ainda sabemos rir. Mas eu também não sei viver sem a mãe natureza. O nascer e o  pôr-do-sol, a espuma das ondas, uma árvore agitada pelo vento, a chuva a escorrer pela janela, o cheiro da terra lavrada, um ninho de carriça ou de andorinha, uma árvore em flor, as vinhas no douro, os penedos de uma serra, os ramos de um vidoeiro gelados no inverno ou uma queda de água na serra, são motivos para eu sorrir e para em cada dia me sentir grata e agradecida por tanto mimo que chega ao meu coração.



Fotos: Mafaldinha
Hoje, do meu terraço, vi o sol nascer . Eram 7:29 e 7:32 quando tirei estas fotos e pensei como sou feliz! Queria ter a sabedoria e a inteligência necessárias para dar um pouco de tudo isto a quem me preenche os dias.

1 comentário:

  1. Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

    ResponderEliminar